Paetel, Karl Otto

Data de nascimento: 23 de novembro 1906
Local de nascimento: Império Alemão (Berlim)
Data de morte: 04 de maio 1975
Local de morte: Nova Iorque
Nacionalidade: alemã; americana
Confissão:
---
Profissão:
Artes, Letras e Ciências:
Karl Otto Paetel

 

Exílio

Data de partida: 1935
Local de partida: Alemanha (Berlim)
Motivo(s):
Passagem por: Checoslováquia (Praga); Dinamarca (Copenhague); Suécia (Estocolmo); Checoslováquia (Praga); Bélgica; França (Paris); Espanha (Barcelona); Portugal (Lisboa).

 

Chegada a Portugal

Data de chegada: 06 de outubro de 1940
Acompanhado por: ---

 

Permanência em Portugal

Tempo de permanência: três meses

 

Partida de Portugal

Data de partida: 29 de dezembro 1940
Meio de transporte: navio (Serpa Pinto)
Destino: EUA (Nova Iorque)

 

Fim do exílio

Data de regresso: ---
Local de regresso: ---
Sobre o exílio

Depois de proibido de exercer a profissão, logo em 1933, e das detenções e de um processo judicial subsequentes, dado ter prosseguido ilegalmente o seu trabalho político, Karl Paetel, que viria a ser um dos principais representantes do nacional-bolchevismo, refugiou-se em Praga (janeiro de 1935). Seguiu-se uma errância por diversos países europeus, até que se estabeleceu em Paris (1937-1940). Entretanto, perde a nacionalidade alemã em abril de 1939 e é condenado à morte in absentia no mesmo ano. Preso duas vezes em campos de internamento franceses (Roland Garros e Damigny) enquanto «estrangeiro inimigo», é libertado um dia antes da assinatura do armistício. Com o nome numa lista negra da Gestapo, começa uma fuga difícil e aventurosa, sempre ajudado pelo Emergency Rescue Committee. Com um passaporte checoslovaco falsificado e um visto legal para a China, KP ruma ao sul de França e atravessa a pé os Pirenéus, com Lisboa como desejado porto de embarque para os EUA, onde adquirirá a nacionalidade americana (1952).

Deste período nos dá conta em Reise ohne Uhrzeit, uma autobiografia onde analisa motivos para o surgimento da ditadura e uma errância entre as frentes políticas, defendendo ainda a existência da ‘outra’ Alemanha, que não nazi.

Elfe, Wolfgang D. (1982), «Nachwort» in Karl Paetel, Reise ohne Uhrzeit. Autobiographie, London, The World of Books Limited/Worms, Verlag Georg Heinz: 261-283.
Paetel, Karl O. (1982), Reise ohne Uhrzeit. Autobiographie, London, The World of Books Limited/Worms, Verlag Georg Heinz [RoU].
Obras do/a autor/a sobre o exílio
Paetel, Karl O. (1982), Reise ohne Uhrzeit. Autobiographie, London, The World of Books Limited/Worms, Verlag Georg Heinz [RoU].
Obras do/a autor/a com referências a Portugal
Paetel, Karl O. (1982), Reise ohne Uhrzeit. Autobiographie, London, The World of Books Limited/Worms, Verlag Georg Heinz.

 

Do/a autor/a sobre o exílio

Citar este verbete como: Teresa Martins de Oliveira, "Paetel, Karl Otto," em Passagen, Junho 29, 2020, https://passagen.ilcml.com/base/paetel-karl-otto/.